segunda-feira, 21 de junho de 2010

Alimentação durante a amamentação - Parte II

Composição do leite materno


A composição do leite materno também varia de acordo com a evolução da amamentação.

Nos primeiros cinco dias após o parto acontece a produção do colostro, um leite de coloração amarelada, mais parecida com um soro, porém riquíssimo em proteínas e anticorpos que conferem imunização natural ao bebê.
A partir do sexto ou sétimo dia o leite toma outra forma e composição sendo denominado leite de transição.
A partir do décimo quinto dia esse leite pode ser considerado maduro, visto que a quantidade de proteínas, gorduras e açúcares apresentam-se em quantidades ideais para o crescimento e desenvolvimento do bebê.

Não existe leite fraco e a boa alimentação materna é o único fator que assegura uma produção adequada e suficiente de leite.
Contrariando a crença de que a mãe que amamenta deve receber uma sobrecarga de alimentos, ela não deve exceder em quantidades, mas sim assegurar que suas demandas aumentadas, tanto em proteínas quanto em energia e em micronutrientes, sejam supridas por meio de uma alimentação completa, variada e equilibrada.

A alimentação do período do aleitamente deve se assemelhar à do período gestacional, contendo uma variedade de carnes, grãos (leuminosas),legumes e verduras nas principais refeições (almoço e jantar), frutas, cereais - de preferência integrais - leite e seus derivados em lanches intermediários e café da manhã, e ainda mander o consumo adequado de líquidos e água.

Alguns cuidados devem ser tomados com produtos ultra processados e dietéticos, devido a concentração de sódio e adoçantes em algumas preparações.

Em caso de cólicas frequentes, queda de cabelo ou fraqueza procure um especialista em alimentação para que a sua dieta seja adequada à SUA necessidade.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Newsletters

Facebook

Twitter

Instagram