terça-feira, 11 de janeiro de 2011

Ganho de peso gestacional.

Qual o ganho de peso ideal para cada tipo de gestante?

Essa é uma pergunta muito freqüente em consultórios, fóruns de discussão de gestantes, cursos de pais, rodas de futuras mamães e eu sempre respondo o famoso: “Depende”.
Isso porque o ganho de peso gestacional depende de inúmeros fatores e, além disso, a maioria dos estudos de ganho de peso gestacional foi realizado apenas em gestações únicas e dificilmente em gestantes de gemelares, portanto não é possível afirmar com veemência um valor exato, mas é possível aproximar esse valor após uma avaliação dessa gestante.
O ganho de peso final gestacional está relacionado com o número de bebês que a mulher está gestando e o estado nutricional prévio, ou seja, só à partir do peso pré gestacional da gestante que é possível estimar o ganho de peso total dessa gestação.
Em casos de mulheres eutróficas (dentro da faixa adequada de peso para idade e estatura) e gestação única, o ganho de peso total deve variar entre 9 e 16 kg, porém cerca de 3 kg serão o peso total do bebê, o restante provém de compartimentos maternos como placenta, peso do útero, aumento do volume sanguíneo, mamas e aumento de reservas maternas.


Em casos de mulheres com baixo peso pré gestacional, faz-se necessário um adicional calórico protéico desde a descoberta da gestação de 300 calorias ou mais à dieta habitual da gestante e o ganho de peso total deve variar entre 12 e 18 quilos. A preocupação com a ingestão alimentar dessa gestante deve ser redobrada, pois o objetivo não deverá ser apenas a correção do déficit nutricional, mas também a promoção do desenvolvimento adequado do bebê.
Para as mulheres que começaram a gestação acima do peso ideal, essa adição calórica não deve ser realizada e a atenção com o ganho de peso deve ser contínua durante todo o período. Não é necessário nenhum tipo de restrição calórica, porém alguns ajustes devem ser realizados na alimentação da futura mamãe para garantir um ganho de peso entre 7 e 11 quilos dependendo do grau de sobrepeso ou obesidade.

Para que a ingestão alimentar seja adequada e a projeção de peso final seja real é necessário conhecer o histórico nutricional da mulher, suas práticas e costumes alimentares, número de gestações, consumo habitual, preferências e aversões alimentares para posteriormente serem realizados cálculos para definição de consumo calórico total diário e estimativa de peso total ideal gestacional.
Toda mulher que ganha peso durante a gestação a partir de uma dieta equilibrada e nutricionalmente adequada, gera bebês mais saudáveis, recupera mais facilmente seu peso pré gestacional e ainda garante suas reservas nutricionais para o período da amamentação. Além de todos esses benefícios, estudos recentes mostram que mulheres com dietas balanceadas durante a gestação geram crianças com melhor tolerância alimentar na fase da introdução dos alimentos.
Tem argumento melhor que esse para iniciar um processo de reeducação alimentar na gestação?

Fale com o seu médico ou consulte um nutricionista. Eles certamente podem orientar o melhor plano alimentar para você!

Débora Rosa
CRN3 – 15777
www.espacoene.com.br
Nutricionista Materno Infantil

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Newsletters

Facebook

Twitter

Instagram