segunda-feira, 3 de setembro de 2012

Orientações práticas para o bom começo da educação nutricional em casa


Como usar a pirâmide alimentar infantil na prática:


Como eu acredito que informação e conhecimento são a base para desempenharmos bons papéis, envio esse post especialmente para mães, pais, avós , famílias e escolas que direta ou indiretamente estarão em contato com a alimentação de crianças em idade cuja alimentação é um dos fatores importantes para o crescimento saudável.

A pirâmide alimentar infantil é um gráfico que traz as últimas atualizações e consensos em alimentação infantil e serve para nortear pais e educadores na difícil tarefa de apresentar os alimentos aos pequenos e educar nutricionalmente crianças a partir dos primeiros alimentos.

Diversos estudos, especialmente norte-americanos, foram realizados para encontrar a melhor maneira de informar a população sobre a composição da alimentação infantil e quais grupos devem estar presentes na alimentação diária, bem como suas quantidades.

A distribuição dos alimentos na pirâmide alimentar foi adotada pelo Departamento de Agricultura do Estados Unidos em meados da década de 90 depois de verificar que esse tipo de apresentação é a de fácil compreensão e mais bem aceito que cartilhas, por exemplo.

Os principais objetivos da pirâmide alimentar são incentivar o consumo diversificado de alimentos, com o intuito de diminuir a monotonia alimentar, diminuir a ingestão de gorduras saturadas e alimentos industrializados, favorecer o consumo de frutas, verduras, legumes e grãos além, de incentivar a  ingestão moderada de açúcar, doces, gorduras, sal e alimentos ultra processados.
Nenhum alimento está proibido e nenhum alimento específico deve ser oferecido diariamente. Todos os alimentos podem fazer parte do cotidiano da criança, desde que estes sejam oferecidos com moderação, variedade, segurança e higiene.

Os alimentos estão organizados em oito grupos alimentares, são eles:
Carboidratos (arroz, pão, massa, batata, mandioca - 6 porções/dia)
Verduras e legumes (4 porções/dia), Frutas (3 porções/dia), carnes (incluindo frango, peixe e ovos) 2 porções/dia, produtos lácteos (3 porções/dia), feijões (1 porção/dia), óleos e gorduras (2 porções/dia) e açúcares e doces (1 porção/dia).

A pirâmide alimentar infantil apresenta-se como um instrumento importante para orientação nutricional, servindo como guia para o planejamento de uma alimentação saudável quando a dieta não pode ou não precisa ser individualizada e quando não há nenhuma necessidade específica, como em caso de doenças e alterações na fisiologia do trato gastrointestinal.


É importante lembrar que a educação nutricional na infância é favorecida em um ambiente agradável, seguro e cheio de carinho, portanto, lembrem-se de ter muita calma, persistência e paciência na hora de apresentar e introduzir os alimentos na rotina do seu filho.

Esse é um momento de extrema importância tanto para pais quanto para filhos e não deve ser terceirizado, ou seja, delegado para que outro a realize, como a escola, babá e avós, e muito menos negligenciado, sendo realizada de qualquer forma e com pouca informação.
O segredo do sucesso está na INFORMAÇÃO! Informe-se, estude, aprenda sobre alimentos e alimentação.

Somente dessa forma você estará pronto e seguro para ensinar bons hábitos alimentares e mostrar o que há de melhor na natureza para o seu filho!!!

Boa sorte a todos!

Um forte abraço e boa semana a todos,

Débora Rosa
Nutricionista 
CR# 15777

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Newsletters

Facebook

Twitter

Instagram