segunda-feira, 1 de julho de 2013

Sazonalidade dos alimentos - Julho

Julho chegou e com ele a época mais esperada do ano por muitos: as férias escolares!!! 

Lembro com carinho dessa época... Como sempre morei na praia, não esperava com ansiedade as férias de verão, mas sim as de inverno, para ir para casa dos meus avós e para aproveitar as festas da época em Bertioga, outra cidade litorânea de São Paulo e cidade natal da minha mãe.

Hoje, feliz e infelizmente, julho já não é mais o mesmo, mas nem por isso é ruim ou pior. Ainda AMO o frio, amo inverno, amo a moda dessa época e amo ver como a velocidade de São Paulo diminui e deixa a cidade mais calma durante todo o mês. Dizem por aqui, que essa é a época do ano em que a criminiladade diminui por conta do frio e das chuvas. Bom, assim espero... 

E, falando sobre as particularidades de cada mês, mais um mês = mais uma safra! 
Poucos alimentos saem de época quando comparamos com a safra de junho (tchau mangostão, até ano que vem, marmelo!), mas alguns começam a aparecer com mais frequência e em maiores quantidades (olá Mandioquinha, como vai, d. Chicória?).

São eles:

Legumes de julho:


Abóbora seca e japonesa, batata doce amarela e rosada, cebola, cará, cenoura, cogumelos, ervilha torta, gengibre, inhame, mandioca, mandioquinha, milho verde, nabo, palmito, pepino e rabanete.

Verduras de julho:


Agrião, alho poró, almeirão, brócolis, couve, chicória, espinafre, erva doce, mostarda, coentro e salsão.

Frutas de julho 


Atemoia, carambola, kiwi, laranja lima, mexerica poncan , laranja quincan e toranja (grapefruit). 

Peixes de julho:


Anchova, cherne, sardinha, pargo, sororoca, trilha e peixe cascote. 

Essa é a época do ano em que, muitas vezes, é necessário ficar em casa por conta do tempo e, para tirar as crianças da frente da Tv, do comuptador ou do videogame, só à base de muita criatividade. 
Para pais que tiverem a possibilidade de ficar com os filhos nas férias, sugiro que aproveitem a época para levar à passeios em feiras, mercadões municipais e hortifrutis. Levar as crianças para a cozinha e preparar alimentos junto com eles, principalmente aqueles que possuem menor aceitação, também, costuma ser um ótimo programa. 
Quando o comer deixa de ser uma "obrigação" e passa a ser algo divertido, o interesse aumenta e a aceitação tende a melhorar.
Boas férias a todos.
Forte abraço e até breve,
Débora Rosa.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Newsletters

Facebook

Twitter

Instagram