quarta-feira, 14 de maio de 2014

Bebês podem comer peixe?

Hoje, conversando com uma paciente super querida, veio o assunto se devemos ou não oferecer peixe para crianças menores de 1 ano, pois essa tinha sido a orientação recebida pelo pediatra do filhinho de 8 meses.

Simmmm, bebês podem e DEVEM receber peixe na fase de introdução dos alimentos. De acordo com a Sociedade Brasileira de Pediatria, o peixe pode ser oferecido a partir do sexto mês de vida da criança junto com os demais alimentos que compõem as papinhas.
O peixe é um alimento rico em proteínas de altíssimo valor para o corpo, ferro, zinco e vitaminas do complexo B. Outra característica importante dos pescados é a presença de ômega 3 em grandes quantidades, um óleo essencial (aquele que devemos obter através da alimentação) que atua no desenvolvimento do cérebro, nervos e olhos.
Pratinho para crianças de 10 a 12 meses:
couve, cenoura, mandioquinha, vagem e proteína de soja.
A introdução de peixe na alimentação da criança deve receber atenção redobrada devido a dois fatores:
1- Escolha do pescado: O peixe fresco deve ter olhos saltados e brilhantes, guelras de um vermelho vivo, corpo rijo e elástico ao toque, pele lustrosa e escamas resistentes. Quase não tem cheiro. Peixe fresco tem cheiro de mar! Os pedaços, as postas e os filés devem ter uma textura firme, sem ressecamento ou descoloração. Os ossos devem estar bem presos à carne. Quando for comprar peixe congelado verifique se a embalagem está perfeita, sem cristais de gelo, com cheiro suave e fresco. A mudança de cor ou os cristais de água indicam que o peixe pode ter sido descongelado e congelado novamente. 

2- Presença de espinhos: assim como frango possui pele, peixes possuem espinhos, mas algumas espécies possuem mais que as outras, especialmente quando o corte escolhido for em filé. 

Tipos de peixe mais utilizados nessa fase: peixes como anchova, linguado, pescada branca, cação e pescada cambucu possuem uma quantidade menor de espinhos e esses são encontrados mais facilmente.

A melhor forma de oferecer pescado para a criança é cozinhando muito bem o peixe e desfiando com as próprias mãos para localizar os espinhos e retirá-los do prato. 
Os peixes podem ser cozidos em pouca água, à vapor ou assados envoltos ou cobertos com papel alumínio. Temperos naturais, como ervas frescas em pequenas quantidades, podem ser utilizados. Evite a adição de sal. Sal, ao contrário do  que muitos pensam, é apenas um mascarador de sabor, não um realçador! E, se queremos que as crianças reconheçam e apreciem seu sabor original, o uso de sal pode ser adiado até os 2 anos, mais ou menos.

Um pratinho completo para crianças a partir de 6 meses é aquele que contém 1 alimento de cada grupo, ou seja: 1 porção de carboidrato, uma de proteína animal (podendo ser peixe, carne vermelha, frango ou gema de ovo), uma de legume, outra de verdura e, por último, uma porção de leguminosa (ou grãos: feijões, ervilha, lentilha, soja ou grão de bico). E essa combinação não precisa ser transformada em sopa ou papa com todos os alimentos misturados. O prato do bebê deve ser montado com todos os alimentos bem cozidos e amassados com um garfo, dispostos separadamente no pratinho.
A consistência desses alimentos deverá ser semelhante à da banana, por exemplo, que é a primeira fruta a ser oferecida na fase de introdução dos alimentos, e, quando amassada com um garfo, é facilmente aceita e deglutida pelo bebê. Sem riscos de engasgos!
Outras fontes de proteína (na ordem): quinoa cozida, proteína de soja, peixe com azeite e ovo cozido.
Crianças menores de 1 ano devem receber somente a gema, ok pessoal? ;)

É importante que a criança tenha contato com as diferentes cores, texturas e sabores dos alimentos para passar a reconhecê-los e apreciá-los e, para isso, devemos oferecer condições para que esse contato aconteça de forma natural e no momento certo. A hora é agora! Mãos à obra!!!!


Beijo grande e até o próximo post,
Débora Rosa.


3 comentários:

  1. excelente direto e esclarecedora matéria , obrigado - Cadu pai da Antonella 6 meses

    ResponderExcluir
  2. É normal a criança suar com cheiro forte de peixe após comer? Aconteceu com meu filho. Um cheiro horrivel

    ResponderExcluir

Newsletters

Facebook

Twitter

Instagram